Consult english version


SOFTWARE


 
Introdução Sistema de Suporte
à Decisão (SSD)
Sistema
de Informação
Sistema
de Modelação
Sistema
de Análise
Aplicação
POM-GUI

Web-SIG

Nesta página é disponibilizada alguma informação adicional sobre as principais funcionalidades da interface, bem como alguns exemplos práticos da sua aplicação. É também referida a base tecnológica na qual a mesma se baseia.

A JANELA DE SELEÇÃO DOS TEMAS

Esta aplicação permite ao utilizador escolher os temas a representar na interface, a partir de um conjunto de temas armazenados em Base de Dados. Estes temas estão organizados tendo por base a estrutura temática considerada na Directiva INSPIRE e são seleccionados a partir de um formulário específico (Figura 1).

Figura 1

Figura 1 - Parte do formulário que permite seleccionar os temas a representar na interface gráfica.

Caso a interface disponibilize também dados de modelação (resultados esses obtidos através do Sistema de Modelação), os mesmos podem ser consultados no mapa gerado, bastando para isso seleccionar no formulário os rios/linhas de água e o instante de simulação desejados (Figura 2).

Figura 2

Figura 2 - Secção do formulário que permite seleccionar a visualização de resultados de simulações.

Uma vez escolhidos os temas a representar, o utilizador deve clicar no botão "Visualizar" (que se encontra no fundo da janela) para dar início à transferência e representação gráfica desses dados. Ao lado desse botão é possível encontrar uma lista com conjuntos de temas pré-definidos, que podem ser personalizados pelo utilizador, removendo ou adicionando posteriormente outros temas.

Figura 3

Figura 3 - Secção do formulário que permite escolher conjuntos de temas pré-definidos e visualizar o mapa.

Uma vez invocado o botão "Visualizar" surge uma nova janela com uma interface gráfica (ver capítulo seguinte) onde são representados os vários temas seleccionados. A informação de cada mapa solicitado ao servidor é transferida para o computador da máquina cliente de uma só vez. Todas as operações posteriores ficam dependentes da capacidade de processamento da máquina cliente.


A JANELA GRÁFICA

A disponibilização do serviço de mapas através da Web é feita através da aplicação gráfica GeoClient. Na figura seguinte são identificadas as principais características da mesma.

Figura 4

Figura 4 - Aspecto geral da interface Geoclient do serviço Web-SIG.

1 - Legenda: listagem dos temas, com possibilidade de activação, ocultação e configuração diversa.
2 - Legenda: botões para descer/subir a legenda (útil para mapas com vários temas/classes).
3 - Mini-mapa: permitir localizar a área representada no mapa.
4 - Mapa: representação de tema do tipo "Polígono".
5 - Mapa: representação de tema do tipo "Ponto".
6 - Mapa: representação de tema do tipo "Linha".
7 - Barra de Ferramentas: informação adicional sobre o objecto seleccionado pelo rato.
8 - Barra de Ferramentas: botões de navegação, consulta de informação e configuração.

A Barra de ferramentas que se encontra no topo da interface permite o acesso rápido às funcionalidades principais da aplicação GeoClient. Esta é composta por 5 grupos de ícones: Navegação, Informação, Etiquetas, KML e Preferências.


Figura 5

Figura 5 - Barra de ferramentas da aplicação Geoclient do serviço Web-SIG.

1 - Zoom in: permite aumentar a escala de visualização do mapa.
2 - Zoom original: permite mostrar o mapa na sua escala inicial.
3 - Zoom out: permite diminuir a escala de visualização do mapa.

4 - Info: permite activar a visualização de informação associada aos objectos gráficos (uma vez activo, basta clicar com o rato sobre um elemento gráfico no mapa para obter a sua tabela de informação).
5 - Pesquisa: permite pesquisar dados com base nos atributos dos objectos.

6 - Etiquetas: permite definir as propriedades das etiquetas (tamanho de letra e campo a mostrar).
7 - Etiquetas: permite mostrar/ocultar etiquetas (de forma automática).
8 - Etiquetas: permite atribuir manualmente as etiquetas.

9 - Exportação dos temas activos para o formato KML (GoogleEarth).

10 - Propriedades da interface: configurar preferências da interface gráfica.
11 - Informação adicional acerca da interface.


A barra de ferramentas contém ainda informação que permite ao utilizador conferir as coordenadas de um determinado ponto do mapa, através do cursor do rato (os valores das coordenadas M e P são mostrados no lado direito da barra). Adicionalmente é também mostrado o nome associado ao tema seleccionado pelo cursor do rato (classe + nome do objecto).


Figura 6

Figura 6 - Visualização do nome e localização de um determinado objecto no mapa.


A INTERFACE GRÁFICA E SUA UTILIZAÇÃO

Na aplicação Geoclient são disponibilizadas várias funcionalidades, entre as quais se destacam:

  • Apresentação de temas do tipo ponto, linha ou polígono;
  • Possibilidade de navegação sobre o mapa (alteração da escala e translações);
  • Consulta de informação associada às entidades gráficas;
  • Colocação manual ou automática de etiquetas sobre as entidades gráficas;
  • Apresentação de legenda configurável;
  • Visualização de informação organizada por classes;
  • Pesquisa espacial com resultados em gráfico ou tabela;
  • Exportação do mapa para ficheiro compatível com leitura na aplicação GoogleEarth (extensão KML);
  • Apresentação de mapa de enquadramento (mini-mapa);
  • Selecção de opções de visualização.

A interface gerada é composta por mapas interactivos que permitem explorar informação relativa aos vários temas, explorando visualmente o território e fazendo pesquisas de determinada informação. No topo da janela encontra-se a barra de ferramentas, que permite mostrar mais ou menos detalhe, identificar estruturas visíveis no mapa, colocar etiquetas sobre as entidades gráficas, exportar os temas para o formato KML, entre outras funcionalidades.

No lado direito da janela encontra-se o mini-mapa (útil para situar a área visível do mapa) e a legenda, que contém a lista de temas que fazem parte do mapa. A lista de temas permite ao utilizador definir quais os temas que deverão estar visíveis, para além de permitir outros tipos de configurações, como por exemplo, a cor a utilizar para cada tema, ou então se preferir, a coloração por classes de valores.

A navegação sobre o mapa consiste na aplicação de alterações de escala e translações. A alteração de escala pode ser realizada através das seguintes formas:

  • Utilizando os botões da barra de ferramentas (primeiro grupo de botões, referentes às opções de zoom);
  • Recorrendo às opções "Zoom in" e "Zoom out" do menu pop-up, acessível através do botão direito do rato;
  • Utilizando as teclas de atalho do plug-in SVG, referidas no Quadro 1.

No caso das translações, estas podem ser realizadas através das seguintes alternativas:

  • Movendo na janela do mini-mapa o rectângulo que representa a área visível;
  • Utilizando as teclas de atalho do plug-in SVG, referidas no Quadro 1.


CURSOR DO RATO PROCEDIMENTO
zoom in Na área do mapa é possível aumentar a escala de visualização através de duas formas: manter a tecla CTRL pressionada e clicar com o botão esquerdo do rato no local onde se pretende ampliar o mapa; manter a tecla CTRL pressionada e clicar e arrastar com o botão esquerdo do rato, seleccionando uma região à qual se pretende aplicar o zoom.

zoom out Na área do mapa é possível afastar o campo de visão (diminuir a escala) mantendo simultaneamente as teclas CTRL e SHIFT pressionadas e clicando com o botão esquerdo do rato.

zoom pan Na área do mapa é possível realizar translações mantendo a tecla ALT pressionada, clicando e arrastando a área visível ao mesmo tempo com o botão esquerdo do rato.

Quadro 1 - Descrição das teclas de atalho usadas na navegação sobre o mapa GeoClient.

Tal como já foi referido, ao mover o cursor do rato sobre um objecto gráfico, na barra de ferramentas é mostrado o nome desse objecto e a classe a que pertence (ver Figura 6). No entanto, a determinada altura o utilizador poderá querer saber mais informação sobre esse objecto (os restantes dados existentes em Base de Dados). A cada tema está associada uma tabela de atributos relativos a esse tema geográfico. A tabela de atributos contem um registo para cada entidade geográfica do tema, seja essa entidade representada por um ponto, um polígono ou uma linha. O botão de Info (ver Figura 5) permite visualizar os atributos de um determinado tema, seleccionando o ponto (qualquer tipo de estrutura, sede de freguesia, sede de concelho, etc.), polígono (limites de concelho, limites das freguesias, etc.) ou linha (rios) sobre o qual se deseja obter informação.

Os dados são mostrados em tabela e é ainda possível obter, para todos os campos numéricos, um gráfico com os valores de todas as ocorrências desse campo no mapa visualizado.

Figura 7

Figura 7 - Consulta de informação na aplicação GeoClient do serviço Web-SIG.

Assim, sempre que se pretender obter informação sobre as entidades representadas é necessário proceder da seguinte forma:

  • Activar o tema sobre o qual se pretende obter informação (caso o tema não esteja activo na "Legenda");
  • Seleccionar o botão de informação na barra de ferramentas;
  • Clicar com o botão esquerdo do rato sobre o objecto pretendido (ponto, polígono, linha).

A ferramenta de pesquisa permite localizar rapidamente estruturas ou outros objectos, dos quais se conheça o nome ou parte do nome, usando maiúsculas e minúsculas sem distinção. Permite ainda a pesquisa de dados numéricos que obedeçam a determinados critérios. A selecção dos itens que resultam da pesquisa permite o acesso aos dados respectivos ou a sua rápida localização no mapa (através de zoom in para o objecto ou através do seu posicionamento na zona central do mapa).

Uma outra funcionalidade interessante é a exportação de temas para o formato KML (reconhecido pela aplicação GoogleEarth). Assim, qualquer tema activo na interface GeoClient pode ser exportado e visualizado no GoogleEarth, permitindo assim conjugar esta informação com outras de diferentes origens. Para tal, basta activar os temas pretendidos e utilizar o botão "Exportação para Google Earth" ou utilizar a opção "Exportar temas activos", acessível através do menu pop-up do plug-in SVG.

Figura 8

Figura 8 - Resultado da exportação realizada para a aplicação Google Earth.

Nota: esta funcionalidade requer que o utilizador tenha o Google Earth instalado na sua máquina para poder visualizar o resultado ilustrado na imagem anterior. Caso contrário, apenas conseguirá ver o conteúdo do ficheiro KML gerado.

No lado esquerda da interface podemos encontrar a Legenda. A legenda do mapa permite não só identificar os temas como também alterar a coloração dos mesmos. Esta configuração pode ser mais personalizada, através de uma classificação de acordo com valores de campos numéricos ou a apresentação sob forma de gráfico (barras ou círculos).

Figura 9

Figura 9 - Visualização do tema "Sub-bacias", com divisão em classes de valor.

Figura 10

Figura 10 - Representação do tema "Sub-bacias", com gráficos circulares e de barras (área).

Estas opções estão disponíveis através da janela "Propriedades da Legenda", onde são escolhidos os tipos de legenda, os campos a classificar e o número de classes. Para aceder às "Propriedades da Legenda" basta clicar com o rato sobre o nome do tema pretendido (na secção "Legenda").

A cada entidade gráfica é associado um campo da respectiva tabela da base de dados cujo valor é utilizado na criação de etiquetas. Esta funcionalidade pode ser utilizada para a totalidade de entidades de um mapa ou colocada entidade a entidade. Existem três botões da barra de ferramentas que permitem realizar a gestão das etiquetas (ver Figura 5). O utilizador pode optar por mostrar todas a etiquetas de um forma automática ou apenas atribuir manualmente as etiquetas aos objectos pretendidos.

Figura 11

Figura 11 - Inserção de etiquetas na aplicação GeoClient do serviço Web-SIG.


TECNOLOGIA BASE

Esta interface Web tem como base tecnológica, um Servidor Web (por exemplo, Apache), um Servidor de Base de Dados (por exemplo, MySQL), a linguagem de programação PHP e a tecnologia de representação gráfica SVG.

Apache Server MySQL PHP SVG

Do lado da "máquina cliente" são recomendados os seguintes requisitos:

- Browser Internet Explorer 6 ou superior (a compatibilidade com outros browsers não está actualmente garantida).
- Configuração do browser: plug-in Adobe SVG Viewer instalado.
- Configuração do browser: JavaScript activo.


DADOS

Esta interface tem por base informação previamente recolhida, tratada e armazenada em Base de Dados. A alteração, adição ou eliminação de informação deverá ser realizada com ferramentas adequadas de gestão de bases de dados.


ILUSTRAÇÕES

Na figura seguinte são apresentados resultados de simulações do Sistema de Modelação, na interface GeoClient. Ao clicar sobre um determinado segmento de uma linha de água, o utilizador tem acesso a uma tabela com dados sobre a simulação (dados hidrodinâmicos e de qualidade da água).

Figura 12

Figura 12 - Apresentação de resultados de simulações na interface GeoClient do serviço Web-SIG.

Na figura seguinte é ilustrada a funcionalidade de pesquisa de dados. Esta funcionalidade permite a identificação dos resultados, sob a forma de tabela ou gráfico, sendo o critério de pesquisa estabelecido com base num conjunto alargado de operadores de comparação.

Figura 13

Figura 13 - Ferramenta de pesquisa da interface GeoClient do serviço Web-SIG.

Na figura seguinte é ilustrada a possibilidade de visualizar ortofotomapas na interface, facilitando ao utilizador a localização geográfica dos elementos no mapa.

Figura 14

Figura 14 - Visualização de ortofotomapas na interface GeoClient.

Por fim, temos como último exemplo uma vista referente à visualização de variáveis climáticas, onde o tema "Temperatura" é apresentado em classes de valor, utilizando uma escala de cores definida pelo utilizador.

Figura 15

Figura 15 - Apresentação de dados de variáveis climáticas (temperatura), representados por classes de valor.


GRUPO DE TRABALHO RESPONSÁVEL PELA IMPLEMENTAÇÃO DA INTERFACE

Prof. Doutor José Manuel Pereira Vieira

Prof. Doutor José Luís da Silva Pinho

Eng. José Araújo

Eng. Rui Pinho

Eng. Rui Teixeira

Dra. Andrea Ribeiro








mapa do site | termos e condições | ficha técnica
Copyright © 2012 Laboratório de Hidroinformática da Universidade do Minho, All rights reserved